ADVComm - Tecnologia Fotoluminescente e Acessibilidade

Solicite um Orçamento

Nome*

E-mail*

Telefone*

Mensagem

Não preencher:

Como a sinalização ajuda no dia a dia do condomínio

Um condomínio residencial bem organizado, que mantenha a comunicação com todos os condôminos de forma clara, e que tenha uma gestão atenta à necessidade da inclusão de todos os moradores em seus espaços, tem de investir na sinalização.

A sinalização é forma mais justa, barata e eficiente – do contrário não estaria nas leis de acessibilidade – de localizar os mais distintos espaços comuns do condomínio, advertir sobre cuidados que devem ser tomados, e também instruir a determinadas ações, como no caso da sinalização de emergência. Veja abaixo algumas maneiras de como a sinalização faz do condomínio um lugar mais harmonioso para todos.

Comunicação visual

Imagine só o condomínio onde você vive sem nenhum tipo de comunicação visual com os condôminos. Por exemplo, não há nenhuma informação nas portas dos banheiros, nas paredes não há identificação dos andares, elevadores sem a informação da capacidade de peso que comportam, etc. Não é preciso ser muito criativo para imaginar um ambiente confuso em um condomínio que não tenha comunicação visual.

Além disso, fica muito mais fácil e natural para as pessoas saberem o que é proibido, se houver algum tipo de sinalização para fazer esta comunicação. Fumar, pisar na grama, limite de idade para usar o playground, são alguns exemplos.

Segurança

Considere agora uma situação de emergência, com queda de energia, em que todo o condomínio precise ser evacuado rapidamente. Sem a sinalização fotoluminescente de segurança contra incêndio e pânico as pessoas não encontrariam as rotas de fuga, as saídas de emergência etc, e a situação seria de caos completo.

Além de contribuir para que as ações corretas sejam tomadas em casos de emergência, a sinalização também ajuda na precaução de acidentes, como por exemplo com o uso de placas que advertem as pessoas sobre risco de choques e quedas.

Acessibilidade

Esta sinalização, que pode ser visual, tátil e sonora, é indispensável para permitir que pessoas cegas ou com baixa visão possam usufruir dos espaços comuns do condomínio com autonomia. Um cego, por exemplo, só consegue esta independência se todas as placas de sinalização também contemplarem a linguagem em Braille.

Tráfego de veículos e pedestres

A sinalização de trânsito é imprescindível para orientar os motoristas e pedestres na prevenção de acidentes dentro dos condomínios, por isso as vias internas devem ser obrigatoriamente sinalizadas de acordo com o que diz o Código de Trânsito Brasileiro.

A implementação desta sinalização instrui os motoristas a respeitar os limites de velocidade, bem como saber onde é permitido e proibido estacionar, além de terem ciência das direções de entrada e saída de veículos entre outras situações.

Reforço das regras

Outro ponto que merece destaque no que diz respeito à sinalização tem a ver com as próprias regras que foram estabelecidas no regimento do condomínio. De maneira geral, a sinalização reforça aquilo que foi acertado em convenção condominial, por exemplo, uma placa que oriente a não fumar, pisar na grama ou fazer barulho após determinado horário contribui para que os moradores não tomem estas atitudes. Esta é uma forma prática de disciplinar a conduta dos condôminos e inibir maus comportamentos.

Para saber mais sobre sinalização, clique aqui.

Publicada em Acessibilidade, Blog, Dicas de Sinalização, Sinalização and tagged , , .
Comentários

Cadastra-se para receber conteúdo exclusivo.

Estudio Fante - Agência Digital