ADVComm - Tecnologia Fotoluminescente e Acessibilidade

Solicite um Orçamento

Nome*

E-mail*

Telefone*

Mensagem

Não preencher:

FAQ

Leia as perguntas frequentes da ADVComm e tire suas dúvidas.

A sinalização de segurança contra incêndio é OBRIGATÓRIA em todas as edificações e em áreas de risco (exceto residências unifamiliares).

A sinalização de segurança contra incêndio e pânico deve ser implantada segundo os critérios da ABNT NBR 13434 e das normas técnicas do Corpo de Bombeiros de cada estado. O Corpo de Bombeiros figura como órgão responsável pela fiscalização dos sistemas de segurança e prevenção contra incêndio e pânico das edificações e das áreas de risco, e possui autonomia na elaboração das suas instruções técnicas, que podem conter critérios e obrigatoriedades mais rigorosas que a ABNT NBR 13434, de acordo com os aspectos culturais e técnicos de cada região. Se houver dúvida entre as duas normas, deve prevalecer sempre a mais rígida. Para garantir o cumprimento da regra de seu estado, acesse o site do Corpo de Bombeiros de sua região.

A sinalização de segurança contra incêndio e pânico deve ser implantada de acordo com as especificidades de cada edificação ou área de risco, obedecendo os critérios previstos na ABNT NBR 13434 e nas instruções técnicas (Sinalização de Emergência, Saídas de Emergência) do Corpo de Bombeiros de cada estado. Recomenda-se consultar na íntegra as documentações técnicas para obter informações específicas.

As exigências estão relacionadas ao formato, cor e tamanho em relação à distância do observador. A medida da área da placa deve ser maior que a distância da pessoa até ela, elevada ao quadrado e dividida por 2000 ( A > L² / 2000, sendo A = área da placa, em metros quadrados, e L = distância do observador em relação à placa, em metros). Obs: Esta distância é válida somente se L for menor que 50 m.

No caso de utilização de letras na sinalização, a altura do caractere deve ser maior que a distância do observador em relação à placa, dividido por 125 (h > L / 125, sendo h = altura da letra e L = distância do observador e relação à placa). A cor e a forma das placas variam conforme o propósito da sinalização, sendo circular para proibição e ação de comando; triangular para alerta; e quadrada ou retangular para orientação, socorro, emergência e identificação de equipamentos utilizados no combate a incêndio e alarme.

Sinalização de proibição
a) forma: circular
b) cor de contraste: branca
c) barra diametral e faixa circular (cor de segurança): vermelha
d) cor do símbolo: preta
e) margem (opcional): branca

Sinalização de alerta
a) forma: triangular
b) cor do fundo (cor de contraste): amarela
c) moldura: preta
d) cor do símbolo (cor de segurança): preta
e) margem (opcional): amarela

Sinalização de orientação e salvamento
a) forma: quadrada ou retangular
b) cor do fundo (cor de segurança): verde
c) cor do símbolo (cor de contraste): fotoluminescente
d) margem (opcional): fotoluminescente

Sinalização de equipamentos de combate e alarme de incêndio
a) forma: quadrada ou retangular
b) cor de fundo (cor de segurança): vermelha
c) cor do símbolo (cor de contraste): fotoluminescente
d) margem (opcional): fotoluminescente

As placas são diferentes quanto à cor, formato e tamanho, de acordo com cada função.

Sinalização de proibição restringe alguma ação. Exemplo: placas de proibido fumar e proibido produzir chama.

Sinalização de alerta informa que determinado local oferece riscos à saúde e/ou vida humana. Exemplo: placas de sinalização de produto inflamável e risco de choque elétrico.

Sinalização de orientação e salvamento indica quais caminhos devem ser utilizados no caso de uma emergência, a fim de facilitar a fuga das pessoas e a completa evacuação da edificação. Exemplo: placas de saída de emergência e com a indicação de saída com seta.

Sinalização de combate a incêndio indica a localização de equipamentos de combate a incêndio e alarme. Exemplo: placas de hidrante, extintor e alarme de incêndio.

É preciso identificar todos os pontos a serem sinalizados, como central de alarme de incêndio, bomba de incêndio, hidrantes, abrigo de mangueiras, extintores, saídas, incluindo as de emergência, portas corta-fogo, e traçar um caminho de todas as possíveis rotas de fuga, identificando-as por placas. Além disso, verificar quais locais precisam de sinalização de proibição, como proibido fumar, proibido produzir chamas, proibido entrar sem equipamentos de proteção individual, locais que possuam atmosfera saturada ou volatilização de gases, etc. Também é necessário identificar os locais que possam oferecer risco de morte ou à saúde e sinalizá-los com placas de alerta, como locais onde há risco de choque elétrico, explosão, queda, etc.

Deve-se observar se as placas estão de acordo com os parâmetros normativos técnicos e de desempenho; se são feitas de material que iniba propagação de chamas e não gere gotejamento quando submetido ao fogo (auto-extinguível); seu grau de fotoluminescência; resistência a agentes químicos, lavagem, intemperismo; e quesitos básicos como formato, dimensões, tamanho de letras, modo de fixação etc. É fundamental, ainda, observar se a sinalização obedece à simbologia normatizada, bem como o tipo de fonte e exigências da escrita técnica relacionada ao produto, sendo proibida a estilização, distorção, rotação ou qualquer efeito altere a norma técnica adotada. É recomendado também que a sinalização possua borda delimitadora em material fotoluminescente para que mantenha os parâmetros de visibilidade na falta ou corte do fornecimento da iluminação ambiente (no escuro).

Em caso de dúvidas, sugestões ou solicitações, entrar em contato com a Central de Atendimento ao Cliente, pelo e-mail contato@advcomm.com.br.

A ADVComm distribui anualmente, de forma gratuita, catálogos impressos para os clientes registrados no banco de dados. Caso ainda não tenha recebido o material mais recente, você pode fazer o download em PDF, acessando este link.

Contate a Central de Atendimento ao Cliente pelo e-mail contato@advcomm.com.br, informando as especificações do produto que procura e buscaremos uma solução para atendê-lo.

Para pedidos personalizados, entre em contato pelo e-mail contato@advcomm.com.br e descreva sua necessidade.

Cadastra-se para receber conteúdo exclusivo.

Estudio Fante - Agência Digital