ADVComm - Tecnologia Fotoluminescente e Acessibilidade

Solicite um Orçamento

Nome*

E-mail*

Telefone*

Mensagem

Não preencher:

Livro Segurança Contra Incêndio no Brasil

livro seguranca contra incendio brasil

 

O livro “A Segurança Contra Incêndio no Brasil” foi redigido para tratar um grave problema. Como sabemos, a humanidade evolui em função da resolução de problemas e da necessidade de sobrevivência. Mudar é necessário. Criar condições para evitar acidentes e tragédias se tornou uma cultura.

bg_3dimensional

Não é à toa que os Corpos de Bombeiros de todo o Brasil vêm criando estratégias para a prevenção de incêndios, e essa atitude tem suas nuances no sistema mundial de gerenciamento de emergências. No Japão, a tecnologia de prevenção é tão avançada, assim como o conceito de educação à sobrevivência é tão difundido por lá, que o último grande episódio de incêndio queimou 140 edifícios, deixou apenas duas pessoas feridas e nenhuma morta. Aproximadamente 600 pessoas foram evacuadas de suas moradias e locais de trabalho durante o incêndio. Isso mostra o quanto à população japonesa incorporou em sua cultura o respeito às normas de segurança e os procedimentos de preservação da vida.

De olho na necessidade de difusão dessa cultura de prevenção, o Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo em conjunto com a Universidade de São Paulo começou a discutir, em meados de 2006, a importância da criação de uma literatura técnica de fácil compreensão sobre o assunto. Essa discussão tornou possível a criação de trabalhos de pesquisa e o lançamento do livro “A Segurança Contra Incêndio no Brasil” pela Editora Projeto. O livro foi escrito por pesquisadores e profissionais do Corpo de Bombeiros e lançado em 2008, mas ainda é pouco difundido, se comparado ao tamanho de sua importância.

Em primeiro plano, o livro trata da segurança contra incêndio no mundo, considerando estatísticas em países como Estados Unidos, Inglaterra e França. A análise estatística compara os eventos de incêndio com o PIB dos países desenvolvidos e faz perceber que essa relação vem diminuindo, inversamente proporcional ao avanço de tecnologias em eletrônica, robótica, informática, automação, etc. Ainda neste plano inicial, a literatura mostra que a inclusão de disciplinas voltadas à prevenção na educação básica é imprescindível para a criação de uma cultura preventiva. O ensino em todos os níveis da educação e em todos os períodos escolares recebe ao menos um dia de enfoque na segurança contra incêndio, além de serem mantidos mais de 50 cursos de graduação e pós-graduação em segurança contra incêndio nas universidades.

A segunda parte do livro aborda o sistema de segurança no Brasil, tratando de temas como:

  • A formação e cultura da segurança contra incêndio;
  • A responsabilidade dos municípios em relação ao licenciamento ambiental e laudo do Corpo de Bombeiros;
  • O trabalho dos engenheiros de segurança e dos profissionais de arquitetura;
  • Os tipos de edificações no Brasil;
  • Os trabalhos de mudança na legislação em função das tragédias nas grandes cidades como Rio de Janeiro e Porto Alegre;
  • A cultura da segurança em relação à produção de energia elétrica, nuclear e de combustível;
  • A ausência de cursos de graduação e pós graduação na área de segurança contra incêndio;
  • O tratamento de emergências em instalações elétricas de edifícios;
  • A situação das seguradoras sobre a cobertura de planos contra incêndio;
  • Os rumos do Brasil na área de segurança;
  • A legislação brasileira para prevenção e combate;
  • A limitação dos laboratórios de testes e ensaios, bem como o dimensionamento escasso em relação à dimensão e demanda do país;
  • Normalização e certificação, qualificação dos profissionais da área;
  • Análise de riscos com cálculo de perdas humanas, materiais, operacionais e institucionais;
  • Situação da educação pública, que requer mudanças imediatas para criação da cultura de prevenção;
  • Manutenção e planos de contingência e emergência.

O livro é um pouco extenso, possuindo aproximadamente 500 páginas, aborda ainda assuntos que merecem destaque, como:

  • Aprender com os grandes incêndios – esta parte exemplifica grandes tragédias no mundo, como elas foram gerenciadas e as ações pós-traumáticas;
  • Fundamentos de fogo e incêndio – que aborda as nomenclaturas, classificações e mecanismos de cada evento;
  • Comportamento dos materiais frente ao fogo – que trata da reação de cada material ao aquecimento excessivo;
  • Ensaios de laboratório – que especifica os ensaios realizados em materiais para verificar resistência e especifica também a capacidade dos laboratórios de ensaios;
  • Comportamento humano – nesta parte são estudadas as reações humanas tanto na história, quanto nos dias de hoje e as tendências de preparação da humanidade;
  • Saídas de emergências – que trata da identificação de rotas de fuga e o comportamento das pessoas à sinalização;
  • Arquitetura e urbanismo – nesta parte são estudadas variações urbanísticas de obras, edifícios e espaços para a prevenção de incêndio;
  • Segurança das estruturas – que estuda o plano de resistência das estruturas em caso de incêndio;
  • Compartimentação e afastamento entre edificações – esta parte é importante para entender como funciona na teoria e na prática o distanciamento e a comunicação inter-edificações para facilitar rotas de fuga de um edifício para outro;
  • Instalações elétricas – nesta parte são especificados os critérios de eletricidade a fim de evitar incêndios por descarga, curtos e superaquecimento;
  • Detecção e alarme de incêndio – este capítulo do livro destaca os sistemas de monitoramento utilizados hoje no Brasil, sua tendência e sua forma ideal;
  • Iluminação de emergência – que trata de detalhes para prevenir a perda de visibilidade perante um apagão;
  • Sistemas de proteção por extintores portáteis e fixos;
  • Sistemas de controle de fumaça;
  • Sistemas de combate por gases;
  • Brigadas de incêndio;
  • Importância do papel do Corpo de Bombeiros;
  • Processo de elaboração dos planos de emergências municipais;
  • Investigação e coleta de dados de incêndios;
  • Manutenção aplicada a equipamentos de segurança, formação de profissionais;
  • Normalização brasileira e mundial.

O livro “A segurança contra incêndio no Brasil”  é um pouco raro de ser encontrado em sua versão impressa. Felizmente, o Corpo de Bombeiros colocou sua versão online disponível para download aqui.

Conclui-se que a importância desta literatura no Brasil é imensa, haja vista que o sistema de educação e cultura possuem deficiências. As autoridades deveriam investir muito ainda no desenvolvimento de ações educacionais para difundir a cultura da prevenção, incluindo disciplinas na educação básica, e não somente os treinamentos obrigatórios nas empresas e edificações. Se a população se prepara, o país está preparado.

 

Você concorda? Compartilhe sua opinião e sugestões. Participe do nosso blog com seus comentários.

Até a próxima!

Publicada em Blog, Bombeiros and tagged , , , , , .
Comentários

Cadastra-se para receber conteúdo exclusivo.

Estudio Fante - Agência Digital