ADVComm - Tecnologia Fotoluminescente e Acessibilidade

Solicite um Orçamento

Nome*

E-mail*

Telefone*

Mensagem

Não preencher:

Projeto de sinalização de acessibilidade: por que fazer?

Quando se está na fase de planejamento de uma empresa, muitas questões legais, burocráticas e até mesmo técnicas surgem aos montes. Há que se pensar sobre tantos pontos importantes que dizem respeito ao funcionamento da empresa, como seu fluxo de atividades para se atingir o serviço ou produto desejado, quem serão os clientes e consumidores, o número de funcionários necessário, os diferentes setores que a empresa tem de desenvolver, quais documentos e entidades governamentais fornecem a permissão de funcionamento, entre outros fatores, como o desenvolvimento de um projeto de sinalização de acessibilidade.

Mais que uma questão legal, que está prevista em várias legislações, dentre elas a Lei 8.213/1991, um projeto de sinalização de acessibilidade tem, ainda, motivações morais, que dizem respeito ao fomento da inclusão social e de uma sociedade mais justa, como também financeiros, já que promover a inclusão de pessoas portadoras de necessidades especiais no ambiente de sua empresa — desde que ela seja aberta ao público e ofereça serviços ou produtos — pode significar ampliar sua capacidade comercial consideravelmente.

Projeto de sinalização de acessibilidade promove inclusão

Estão previstos já nos primeiros artigos da Constituição Federal de 1988 os direitos fundamentais de todos os brasileiros, como a dignidade, uma sociedade justa, a promoção do bem-estar de todos sem qualquer discriminação, além do acesso aos direitos sociais como lazer, transporte, saúde entre outros. No entanto, uma contrapartida fica evidente quando considerados os indivíduos que sofrem de algum tipo de necessidade especial ou que têm mobilidade reduzida, já que é claro que essa parcela da sociedade é constantemente desestimada quanto a esses direitos básicos.

Adotar um projeto de sinalização de acessibilidade, portanto, significa fomentar a essas pessoas todos os seus direitos básicos previstos em lei, dando a elas as oportunidades que já são inerentes a qualquer outro indivíduo que não necessite da acessibilidade para participar e ocupar ativamente a sociedade e seus espaços públicos e coletivos. Esse é um aspecto humanitário cada vez mais cobrado pela opinião pública e que, sem dúvida, se colocado em prática da maneira correta, eleva a imagem da empresa a um patamar diferenciado perante a sociedade.

Vagas obrigatórias

Vale lembrar que, de acordo com a Lei 13.146/1991, que estabelece os Planos de Benefícios da Previdência Social e dá outras providências, em seu Artigo 93, consta o seguinte texto: “A empresa com 100 (cem) ou mais empregados está obrigada a preencher de 2% (dois por cento) a 5% (cinco por cento) dos seus cargos com beneficiários reabilitados ou pessoas portadoras de deficiência, habilitadas, na seguinte proporção: I – até 200 empregados (2%); II – de 201 a 500 (3%); III – de 501 a 1.000 (4%); e IV – de 1.001 em diante (5%).projeto de sinalização de acessibilidade

Logo, dependendo da quantidade de colaboradores da empresa — sem entrar no mérito se ela será aberta ou não ao público —, essa terá de contar com a cota de pessoas portadoras de necessidades especiais em seu quadro de funcionários e, obviamente, será preciso adotar um projeto de sinalização de acessibilidade para que essas pessoas possam trafegar com segurança e autonomia nos domínios da empresa.

Projeto de sinalização de acessibilidade amplia mercado

É imprescindível ressaltar também que tornar qualquer edificação acessível significa multiplicar o espectro de consumidores em potencial de seu produto ou serviço. Basta refletir rapidamente sobre a representatividade em números dos indivíduos portadores de necessidades especiais ou que têm mobilidade reduzida. Segundo o último Censo do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), realizado em 2010, mais de 45 milhões de brasileiros necessitam da acessibilidade diariamente, ou seja, quase 22% da população do Brasil é dependente projetos de sinalização de acessibilidade que tornem possível seu acesso a espaços públicos e privados, bem como a serviços e outras atividades.

Portanto, ao implantar um projeto de sinalização de acessibilidade, a empresa está, automaticamente, ampliando o público consumidor que tem acesso aos seus produtos e serviços, já que as pessoas que dependem da acessibilidade são uma grande parcela da sociedade, ainda mais quando acompanhados de seus cuidadores, que também representam consumidores em potencial.

Prevenção de penalidades

Não estar em acordo com as exigências legais de acessibilidade pode colocar sua empresa no alvo da fiscalização e, consequentemente, de penalidades que podem incorrer. A Administração Pública, diversos setores da sociedade, os próprios funcionários, e até mesmo cidadãos comuns também podem ser agentes fiscalizadores e fazer denúncias aos órgãos responsáveis acerca do projeto de sinalização de acessibilidade.

À vista disso, é possível afirmar que um projeto de sinalização de acessibilidade previne a ocorrência de multas, advertências, ações, processos litigiosos e outras possíveis penalidades por conta de uma negligência estipulada em lei.

Para saber mais sobre sinalização e acessibilidade, clique aqui.


Publicada em Acessibilidade, Blog, Dicas de Sinalização, Sinalização.
Comentários

Cadastra-se para receber conteúdo exclusivo.

Estudio Fante - Agência Digital