ADVComm - Tecnologia Fotoluminescente e Acessibilidade

Solicite um Orçamento

Nome*

E-mail*

Telefone*

Mensagem

Não preencher:

Sinalização de segurança para empresas: 4 tipos de placas obrigatórias

Um projeto de sinalização de segurança para empresas é bastante complexo e único. Isso se deve ao fato de que as edificações e locais de risco, por mais que tenham características em comum, sempre são distintos uns dos outros, com peculiaridades próprias.

Portanto, não existe uma receita pronta que defina completamente quais são as placas a serem adotadas em um projeto de sinalização de segurança para empresas. O que há são conceitos obrigatórios, definidos por leis e normas, que se aplicam a qualquer edificação, mas a maneira de instalação e emprego dos objetos que farão a sinalização são invariavelmente singulares.

Premissas obrigatórias para a sinalização de segurança para empresas

Como dito, os projetos de sinalização de segurança para empresas sempre são diferentes uns dos outros, mas todos respeitam as mesmas obrigações, conforme especificado na norma da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) NBR 13434: “Os diversos tipos de sinalização de segurança contra incêndio e pânico devem ser implantados em função de características específicas de uso e dos riscos, bem como em função de necessidades básicas para a garantia da segurança contra incêndio na edificação”.

Isto posto, torna-se impossível mencionar aqui uma receita pronta a ser adotada em um projeto de sinalização de segurança para empresas, entretanto, vale assinalar quais são as placas mais comumente utilizadas para se fazer essa comunicação. Veja, a seguir, quais são os quatro tipos de placas obrigatórias que constituem a sinalização básica para qualquer projeto.

1. Placas de equipamentos e alarme

Como o próprio nome diz, elas têm como função indicar a localização dos equipamentos de combate a incêndio e alarme disponíveis nas edificações. Essas placas podem variar conforme o equipamento disponível, como extintor com água pressurizada, pó químico, gás halotron, espuma mecânica, CO2, equipamentos de alarme e detecção de incêndios, abrigo de hidrante e mangueira, entre outros.sinalização de segurança para empresas

2. Placas de orientação e salvamento

Têm como objetivo indicar as rotas de saída e evacuação de emergência, além de orientar as pessoas como agir de forma a conduzir a uma evacuação rápida e segura da edificação. Alguns exemplos de placas são as que indicam saídas, saídas de emergência, elevadores de emergência, áreas de resgate, indicação de andar, portas corta-fogo, entre outras.

3. Placas de proibição

Essas placas também são essenciais para a sinalização de segurança para empresas, pois proíbem e ajudam a coibir atitudes que possam iniciar um incêndio ou até mesmo colaborar para o seu agravamento. Dentre as placas mais utilizadas estão as de proibido fumar, proibido produzir chama, proibido utilizar o elevador em caso de incêndio, não obstruir, proibido utilizar água para apagar o fogo, além de outras.

4. Placas de alerta

A função dessas placas é de alertar as pessoas sobre as áreas e materiais que têm potencial de risco de acidentes. Em suma, essas placas fazem a sinalização de segurança para empresas por meio de avisos que alertam contra perigo de incêndio, choques elétricos, explosões, corrosão, contaminação por produtos perigosos, radiação, exposição a produtos tóxicos entre outros.

Para saber mais sobre outras obrigatoriedades e questões acerca das placas de sinalização de segurança em empresas, clique aqui.


Publicada em Blog, Dicas de Sinalização, Leis e Normas de Sinalização, Normas, Sinalização.
Comentários

Cadastra-se para receber conteúdo exclusivo.

Estudio Fante - Agência Digital