ADVComm - Tecnologia Fotoluminescente e Acessibilidade

Solicite um Orçamento

Nome*

E-mail*

Telefone*

Mensagem

Não preencher:

Braille: um mundo em seis pontos

Dia Mundial do Braille

No dia Mundial do Braile, comemora-se também em quatro de janeiro o nascimento de seu criador, o educador francês Louis Braille.

O sistema de impressão e escrita que revolucionou milhões de pessoas em todo o mundo foi criado em 1824. É verdade que hoje em dia a tecnologia chegou com muitas possibilidades aos deficientes visuais, como os audiobooks, computadores e smartphones que possibilitam a leitura de textos em voz alta. Mesmo assim, quem domina o idioma braile, tem mais autonomia e independência para viver e trabalhar.

Louis Braille quando tinha três anos, machucou o olho direito com uma ferramenta de seu pai, que fazia celas para cavalos. Aos 16 anos apresentou ao mundo o que se tornaria o que hoje conhecemos como sistema braille.

Atualmente, nas embalagens de medicamentos já é comum encontrar os pontos em relevo. Não só nelas, recentemente fizemos um post (leia mais aqui) falando sobre as tendências de utilização de braille, cada dia mais difundidas.

Em inúmeras escolas e bibliotecas em todo o país, livros estão sendo publicados em versão braile, com os famosos seis pontinhos em relevo. Assim, estudantes deficientes visuais, desde a infância, têm estudado lado a lado com seus colegas que enxergam. Tal inclusão, só foi possível graças a esse sistema revolucionário de comunicação.

Como funciona o sistema Braille?

Por meio de uma combinação de seis pontos distribuídos em duas colunas e três linhas, o Sistema Braille permite criar 63 caracteres diferentes, que representam letras do alfabeto, números, simbologia científica, musicográfica, fonética e informática. O sistema braile com seus pontinhos é perfeito para à leitura tátil, pois seu relevo é percebido pela parte mais sensível do dedo com apenas um toque. A leitura do Braille é feita da esquerda para a direita. Algumas pessoas ganharam tanta prática em ler Braille que, utilizando as duas mãos, conseguem ler cerca de 200 palavras por minuto. O Sistema Braille foi introduzido no Brasil em 1850, graças ao jovem deficiente visual José Álvares de Azevedo, mas foi a partir da década de 1940, com a criação da Fundação para o Livro do Cego No Brasil – atualmente chamada Fundação Dorina Nowill para Cegos – que a produção de livros nesse formato se popularizou de verdade.

Nosso profundo respeito e admiração pela invenção de Louis Braille, que além de permitir a inclusão e autonomia de deficientes visuais, também possibilitou que inúmeras empresas especializadas na utilização do sistema braille pudessem oferecer seus serviços aos consumidores, como é o caso da ADVComm.
Orgulhosamente somos pioneiros em aplicar o sistema braille em nossas placas de sinalização, que também são adaptadas a pessoas portadoras de baixa visão, bem como aplicação de braille em diversas soluções para acessibilidade presentes em nosso portfólio. Contamos com uma linha completa de acessibilidade, dentre elas, piso tátil (saiba mais aqui). Se deseja saber mais sobre nossas soluções, entre em contato conosco.

Até a próxima!

Fonte: Priscila Saraiva/ fundacaodorina.org.br

Publicada em Acessibilidade, Blog and tagged , , , , , , , , , , .
Comentários

Cadastra-se para receber conteúdo exclusivo.

ADVComm © 2021

Política de Privacidade

Feito por:

Agência - Marketing Digital

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso site. Ao continuar navegando você concorda com a nossa política de privacidade.