ADVComm - Tecnologia Fotoluminescente e Acessibilidade

Solicite um Orçamento

Nome*

E-mail*

Telefone*

Mensagem

Não preencher:

Sinalização de obras – saiba o que é e como funciona

Em primeiro lugar, é importante saber quais elementos compõem uma sinalização de obras: placas, cartazes e murais são os principais e tem como objetivo exibir informações rápidas e claras sobre a obra e também colaboram na prevenção de acidentes.

Devido a sua complexidade e periculosidade, um canteiro de obras normalmente é composto por diferentes acessos, ambientes de trabalho e locais de armazenamento de materiais. Para pessoas que não visitam diariamente o local é comum ficar perdido e, por consequência, se colocar em uma situação de risco.

Toda sinalização de obras deve seguir a Norma Regulamentadora Nº 18 (NR-18), visando clareza nas informações e orientações sobre os espaços do canteiro. Por parte daqueles que visitam ou trabalham no local, é importante ficar atento às placas, e aos avisos obrigatórios que compõem essa comunicação. “O canteiro de obras muitas vezes é uma área tão complexa que torna a sinalização tão importante quanto o uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPI)”, afirma o técnico de segurança no trabalho João Carlos Pinto Filho.

Para uma sinalização simples e direta, o responsável pelo projeto deve buscar uma comunicação direta onde, idealmente, deve-se utilizar imagens e poucas palavras, reduzindo o tempo de interpretação dos leitores. E também deve ficar atento à poluição visual do local – um local onde tem excesso de placas e sinalização pode inclusive atrapalhar o entendimento de todas as informações.

O que diz a NR-18, sobre sinalização de obras:

18.27 – Sinalização de segurança

O canteiro de obras deve ser sinalizado com o objetivo de:

  1. identificar os locais de apoio que compõem o canteiro de obras;
  2. indicar as saídas por meio de dizeres ou setas;
  3. manter comunicação por meio de avisos, cartazes ou similares;
  4. advertir contra perigo de contato ou acionamento acidental com partes móveis das máquinas e equipamentos;
  5. advertir quanto a risco de queda;
  6. alertar quanto à obrigatoriedade do uso de EPI, específico para a atividade executada, com a devida sinalização e advertência próximas ao posto de trabalho;
  7. alertar quanto ao isolamento das áreas de transporte e circulação de materiais por grua, guincho e guindaste;
  8. identificar acessos, circulação de veículos e equipamentos na obra;
  9. advertir contra risco de passagem de trabalhadores onde o pé-direito for inferior a 1,80 m;
  10. identificar locais com substâncias tóxicas, corrosivas, inflamáveis, explosivas e radioativas.
  • É obrigatório o uso de colete ou tiras refleti­vas na região do tórax e costas quando o trabalha­dor estiver a serviço em vias públicas, sinalizan­do acessos ao canteiro de obras e frentes de servi­ços ou em movimentação e transporte vertical de materiais.
  • A sinalização de segurança em vias públicas deve ser dirigida para alertar os motoristas, pedestres e em conformidade com as determinações do órgão competente.

Fonte: Equipe de Obra

Publicada em Blog, Sinalização and tagged , , , , , .
Comentários

Cadastra-se para receber conteúdo exclusivo.

ADVComm © 2021

Política de Privacidade

Feito por:

Agência - Marketing Digital

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso site. Ao continuar navegando você concorda com a nossa política de privacidade.